Wednesday, April 06, 2005

Estranhos!!

Xiiiiiiii, há tanto tempo.....
Já repararam na relação entre as pessoas, principalmente as que são desconhecidas????
Pois, eu já reparei e acreditem que aquilo que fazemos e pensamos dos outros é no minimo muito injusto, é certo que um estranho pensa e trata-nos da mesma maneira que nos o tratamos a ele (em principio) mas nunca repararam naquilo que julgam das outras pessoas, sem sequer ter falado uma vez com elas??? Por exemplo se virem um "pedinte" na rua com o seu aspecto desgastado e consumido pelos vicios da vida, a primeira reacção é ignorá-lo e tentar afastar-se dele pois não permitimos que uma pessoa a quem a felicidade ou o simples bem-estar não sorriu da mesma maneira que à maior parte da população, ou que não teve a força mental suficiente para aguentar as "rasteiras" que a vida lhe pregou, se aproxime de nós. Mas é natural que isto aconteça, nós que em pequenos ouvimos a frase "Não aceites nada de estranhos" predispômo-nos a filtrar certas pessoas da nossa área social apenas porque são os "estranhos" que outrora nos ensinaram a evitar. Mas mais uma vez tudo isto é também natural que aconteça graças a certos actos que esses potenciais "estranhos" são susceptiveis de realizar e que prejudicam as pessoas em volta de vitima e a própria vitima, criando assim sentimentos negativos nas pessoas ligadas à vitima e proporcionando à propria vitima o legado das suas acções pois mais tarde esta vitima pode vir a causar outras da mesma maneira e assim continua a ser preciso dizer às crianças "Não aceites nada de estranhos"....Tudo isto é uma reacção causa-consequência que proporciona esta situação em que vivemos e que, claro só pode levar à criação por parte de cada uma das pessoas da sua area social....O problema é que há pouco interesse em compreender as pessoas denominadas como "estranhos" ou pelo menos em trata-las como iguais, existe pouco interesse em perceber quais as razoes das pessoas para a orientar para a vida que teêm, enfim a sociedade é muito "seleccionista". Os elos fortes esquecem-se dos fracos porque não precisam deles e isto leva a que mais tarde todo o equilibrio seja afectado.
Comments: Post a Comment

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?